segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

luminosamente....

Quem está ao sol e fecha olhos, 
Começa a não saber o que é o sol
E a pensar muitas cousas cheias de calor.
Mas abre os olhos e Vê o sol,
E já não pode pensar em nada, 
Porque a luz do sol vale mais que os pensamentos.


Alberto Caeiro.


Nenhum texto alternativo automático disponível.

Poesia é alimento: há de se estocar para os tempos de seca. 
Luana dos Santos Dias
Postar um comentário